suas últimas palavras foram assertivas
como a queda eminente de uma pipa
ora vê-se a possibilidade de tentar de novo
ora vê-se a criança debulhar-se em lágrimas e desistir
eu, incoerente tanto quanto qualquer outro bicho humano
vislumbrei uma possibilidade de tentar de novo e tentei
tudo indicava que daria errado
as nuvens cinzentas apontando tempestade,
os ventos furiosos
a minha voz silenciosa que insisti em não ouvir
e os pingos escassos de chuva
que ao se juntarem no vazio do espaço
logo viraram tormenta
me pus de prontidão a indagar-me o que havia acontecido
como eu não tinha percebido?
a pipa jaz molhada no chão lamacento
enquanto eu rememorava aqui dentro
tudo o que um dia o vento não ousou em levar
mas que de repente
surgiu a chuva pra molhar

em um estado de perplexidade permanente com aquilo que chamam de amor

em um estado de perplexidade permanente com aquilo que chamam de amor