O vôo dos pássaros alcançam o meu coração e repentinamente desejo voar como eles também
A gaiola que me anseia é mais densa que um vintém
A bedita da liberdade que a gente pensa que tem
Hoje já não sei onde ela foi parar
Mas sei que sinto uma vontade imensa de voar
Voar entre as ruas, entre o som do teu cantar
Voar olhando para as estrelas que desaguam no mar
Voar sem asas, até um dia te encontrar.

em um estado de perplexidade permanente com aquilo que chamam de amor

em um estado de perplexidade permanente com aquilo que chamam de amor