Between you and me sempre existiu um abismo. Um abismo de perguntas sem respostas. Um abismo sem fim aparente.

Between you and me existe a palavra, as vezes soltas, as vezes raras, rasas, intensas e outras, somente, limitadas

Between you and me sempre haverá o caos da colisão dos nossos corpos distintos outrora esquecidos pelo afrouxar da subjetividade que nos cerca

Between you and me há o passado com raízes firmes a nos lembrar de cada silêncio que nos custou o futuro. Tínhamos muito a falar mas nos calavamos diante das incertezas que nasciam diariamente em nós.

Between you and me sempre houve o medo da separação. Houve amor também que se perdeu dentro dos inúmeros sentimentos ruins aos quais nos deparamos.

Between you and me existe o querer que dê certo. Mas sabemos que talvez não dê. Sabemos que não adianta machucar um ao outro mais do que já nos machucamos.

Between you and me não existe o amanhã. Acabou hoje.

Between you and me

Fim.

em um estado de perplexidade permanente com aquilo que chamam de amor

em um estado de perplexidade permanente com aquilo que chamam de amor